Redação Nota 1000
-->
Postado: 18 de janeiro de 2019|Nenhum Comentário

Analisar o público e a estrutura escolar ajuda a definir ajustes e modernizações necessárias.

A evasão escolar é um problema nacional. A cada 100 estudantes que entram no  Fundamental, apenas 36 concluem o Ensino Médio. As causas são variadas. Dentro dos portões da escola, a falta de sociabilização, de interesse e dificuldade de aprendizagem são alguns dos problemas. Do lado de fora, a desintegração do núcleo familiar, problemas econômicos e de saúde surgem como agentes desestabilizadores da vida estudantil.

Analisar as causas que levam à evasão da sua escola é o primeiro passo para começar a redigir um plano de ação. Ferramenta eficiente, as pesquisas de opinião ajudam muito a descobrir informações como que tipo de  imagem e expectativa os pais têm do colégio. Vale também destacar um funcionário para visitar as casas do alunos mais problemáticos e assim entender melhor o universo de cada um deles.

Outra preocupação dos gestores, em geral, são os alunos que mudam constantemente de colégio. O hábito atrapalha o rendimento, o interesse e o aprofundamento dos vínculos sociais. E o aluno torna-se mais suscetível a abandonar a escola.

Um estudo realizado em colégios particulares pela Oficina de Estratégia, entidade especializada em pesquisas, aponta que as famílias que mudam os filhos de escola buscam locais mais organizados, com ensino mais atual e inovador.

Com todos esse dados em mãos, o gestor deve fazer uma análise do métodos de ensino, do ambiente, da estrutura e da comunicação adotada.

Método

É importante ter uma visão crítica de fato. Abaixo, algumas perguntas que podem orientá-lo:

1) A escola foca na “decoreba” ou no estímulo ao pensamento crítico?

2) Prefere a fórmula “professor fala e alunos escutam” ou incentiva a interatividade?

3) Tem alunos passivos ou ativos?

4) Avalia quantificando o quanto foi memorizado do ensino ou verifica a qualidade do processo de ensino-aprendizagem de cada aluno?

Trabalhe para tornar a dinâmica mais próxima possível da segunda parte de cada pergunta. Em outras palavras, o ideal seria uma local que estimule o pensamento crítico, incentive a interatividade, tenha alunos ativos e verifique a qualidade do processo de aprendizagem.

Salas de aula

A estrutura física também influencia ou é um reflexo do tipo de ensino. Cadeiras  enfileiradas de frente para o quadro-negro e para o professor contribuem para a passividade dos alunos. Facilitam o monólogo e a decoreba. A disposição deixa claro que o aluno e suas dúvidas não estão no epicentro do ensino – como deveria ser.

A existência de salas de multimídias podem ser, por outro lado, um bom indício de que o colégio esta preocupado com as mudanças tecnológicas e as novas formas de ensino. Nesse caso, enumere computadores, tablets e celulares que existem e são permitidos na escola. Verifique o conteúdo multimídia. Ele deve ser próximo da realidade dos alunos. Quanto ao projeto pedagógico, ele tem de estimular a interatividade e hyperlinks.

Conheça a comunidade

Verifique sua comunicação pela internet. Como você fala com os pais? Como eles procuram você? O quanto você conhece deles? O quanto eles participam da escola? Todas essas questões levam o educador a conhecer mais e melhor todos os envolvidos no processo. O acompanhamento individual dos alunos ajuda a identificar problemas ao longo do ano letivo que se resolvidos a tempo evitariam evasões.

Ações efetivas

Um plano de redução de evasão deve:

1) Reavaliar a metodologia pedagógica

2) Empregar a tecnologia como trampolim para o ensino-aprendizado

3) Capacitar o corpo docente

4) Apostar em projetos interdisciplinares

5) Reduzir o número de alunos por sala

7) Controlar a frequência e evitar punições

8) Estabelecer políticas de aproximação dos alunos

9) Dialogar com as famílias

11) Motivar a participação de pais e alunos

12) Auxiliar alunos com  dificuldades

13) Elaborar campanhas de rematrícula

14) Considere benefícios sociais para os que mais precisam.

Por último, faça tudo isso, o ano inteiro.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *