Redação Nota 1000
-->
Postado: 13 de julho de 2016|2 comentários

O Desenvolvimento (meio)

Essa é a parte da redação em que você vai apresentar os argumentos que sustentam o seu ponto de vista e os fatos nos quais eles estão baseados. Nesse momento, você vai mostrar para o leitor o arsenal de defesa da sua opinião, que foi apresentada na introdução. Por exemplo, considere o tema é “A democracia está funcionando no Brasil? ”: se você acha que a democracia está funcionando, quais são seus argumentos para provar isso? Se você acha que não está funcionando, quais argumentos você pode utilizar para mostrar que seu ponto de vista é válido?
Aqui você coloca o recheio do texto; uma boa redação, bem recheada, conta com pelo menos dois argumentos. O ideal é colocar um argumento por parágrafo, desse modo, você pode
apresentar, desenvolver e concluir o argumento de maneira completa e sem confundir o leitor. Você já vai ter selecionado esses argumentos quando planejou o texto; agora é hora de
desenvolvê-los e de apresentar os fatos e exemplos que os justificam e comprovam.

Atenção: fornecer um fato ou informação não é, por si só, argumentar. Um argumento é
composto de um ou mais fundamentos e de uma ideia central: a ideia central é aquilo que você quer justificar (ou seja, a ideia que você quer defender); o fundamento é aquilo que justifica a
sua ideia central. Em geral, os fundamentos respondem a perguntas (Por quê? Como?) direcionadas à ideia central. Vejamos um exemplo:

“No contexto brasileiro, os cidadãos não participam ativamente da vida pública. Isso se dá porque não temos uma cultura de participação política. De quatro em quatro anos somos chamados a votar, ouvimos campanhas políticas no horário eleitoral e recebemos diversos santinhos na rua, mas no intervalo entre as eleições mal sabemos o que acontece em Brasília, ou em nosso município; e menos ainda quais são as decisões que outros estão tomando por nós.”

A ideia central é que “No Brasil os cidadãos não participam ativamente da vida pública”. Mas, afinal, por que a falta de interesse dos cidadãos na vida pública poderia ser considerada um problema para a democracia?; O fundamento é que “Isso se dá porque não temos uma cultura de participação política”. Ao apresentar o fundamento, você mostra que o argumento tem uma justificativa e, assim, fortalece o mesmo. Se você não apresentasse nenhuma justificativa, seu argumento não passaria de um achismo.

Você conhece aquele ditado “contra fatos não há argumentos”? Pois é, isso vale (e muito!) em uma dissertação. Mas esses fatos precisam ser confiáveis. Por isso, forneça as fontes das informações que você traz, utilize dados históricos conhecidos, apele a fatos científicos e cite pessoas que são autoridade no assunto. Para essa tarefa, você pode usar e abusar dos textos motivadores. É muito importante, entretanto, trazer, também, conhecimento de fora, algo que você aprendeu e que possa ser utilizado no texto. No nosso exemplo, você poderia citar que:

“Em países onde a participação política é parte da cultura e da história, a população se movimenta como um todo em busca de respostas para decisões políticas que são tomadas sem a devida consulta popular. Como foi o caso da reforma trabalhista que vinha sendo implementada na França e que, não sendo de interesse do povo, provocou vários confrontos violentos da população com a polícia, além de greves trabalhistas e paralisações de diversos setores.”

Dica: Para temas que têm claramente duas opiniões contrárias (por exemplo, a democracia funciona, sim ou não), vale abordar os contra-argumentos ao seu ponto de vista, para reafirmar a sua  opinião. Nesse caso, utilize um parágrafo para o argumento e outro para o contra-argumento.


Tags:, , , ,


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *