O que é coesão e coerência textual e como trabalhá-las na redação?

7 minutos para ler

Um dos elementos mais importantes do estudo para a redação é dominar os conceitos de coesão e coerência textual. Somente quem consegue aplicar na prática esses dois requisitos será capaz de tirar boas notas nas redações do Enem e de outros vestibulares.

Para ajudar na tarefa de conhecer mais sobre o assunto, preparamos este artigo. Listamos as principais informações e os exemplos para que fique bem claro como se escreve com coesão e coerência. Confira a seguir!

O que é coesão?

Coesão é um critério de avaliação da construção do texto. Um texto coeso adota palavras adequadas, evita repetições desnecessárias do mesmo termo e está bem organizado. Falta de coesão é um dos erros mais comuns para quem está começando a escrever, mas não há motivos para desanimar, pois a prática leva à perfeição!

A coesão textual pode ser referencial ou sequencial. A coesão referencial quer dizer que as palavras, as orações e os períodos de uma redação estão interligados corretamente entre si. A coesão sequencial quer dizer que as sequências fazem sentido e compõem um texto que é inteligível.

Exemplos de falta de coesão

A violência é um problema social que precisa ser combatido. A violência causa grandes problemas para a sociedade e precisa ser enfrentada. É importante reduzir a violência.

Ana e Maria viajaram para a praia. Ana e Maria queriam conhecer o mar. Ana e Maria se divertiram bastante.

O que é coerência?

A coerência se refere ao teor dos significados do texto, não à estrutura. Assim, uma redação é coerente quando está de acordo com a proposta do enunciado, quando as ideias e teses apresentadas na introdução do texto levam a uma conclusão que é lógica.

Exemplos de falta de coerência

A falta de acesso ao cinema é prejudicial para o desenvolvimento da população. Por isso, só quem consegue pagar pelo ingresso é que deve assistir aos filmes.

Os peixes voavam pela sala.

Como usar coesão e coerência textual na redação?

Para desenvolver melhor sua redação, é importante treinar bastante. Além de escrever muito, repensar o conteúdo dos textos de acordo com as regras de coesão e coerência é elementar para implementar melhorias ao longo do processo. Veja a seguir itens importantes para mais coesão e coerência textual.

Evite contradições

Alegar que algo é negativo, mas em seguida dizer que deve ser mantido, não faz sentido, certo? No contexto da redação dissertativo-argumentativa, é importante que os argumentos tenham uma relação lógica entre si.

Evite se contradizer. Isso não quer dizer que você não pode apresentar ideias opostas, mas que deve ficar claro no texto qual delas será objeto de crítica e qual é a tese considerada correta pelo autor da redação.

Exemplo: A violência urbana deve ser enfrentada com a criação de políticas públicas que visem melhorar a qualidade de vida da população. A melhora da qualidade de vida não interfere nos números da violência urbana.

Siga o gênero textual

Uma redação dissertativo-argumentativa não admite o uso de gêneros textuais diferentes. Quem entregar uma poesia no Enem, por exemplo, está automaticamente desclassificado por falta de coerência com a proposta. Não importa quão boa seja a poesia, ela não é coerente com o exame.

Conheça e aplique os elementos do texto dissertativo-argumentativo às suas redações e só use outros gêneros se o enunciado autorizar expressamente essa opção.

Utilize sinônimos

A repetição de palavras empobrece o texto e cansa o leitor. Para melhorar a coesão textual, utilize sinônimos.

Exemplo: A falta de acesso ao cinema a todos os membros da população brasileira é um problema social relevante. Para lidar com essa questão, é importante pensar em políticas públicas de incentivo à cultura.

Acrescente conjunções coordenativas

As conjunções coordenativas são auxiliares para que os elementos do seu texto estejam interligados. Elas exercem várias funções na redação, podendo indicar:

  • acréscimos (conjunções aditivas): mas ainda, e, mas também;

Exemplo: Precisamos ter consciência sobre os problemas na educação, mas também criar ações para resolvê-los.

  • ideias opostas (conjunções adversativas): mas, contudo, entretanto, todavia, porém, não obstante;

Exemplo: Há quem defenda que as desigualdades sociais não são problemas a se resolver, mas também existem ativistas que trabalham em busca de soluções.

  • alternância (conjunções alternativas): já, ou, ora, quer;

Exemplo: É possível analisar a questão do ponto de vista do Estado ou do ponto de vista do cidadão.

  • conclusões (conjunções conclusivas): assim, logo, por conseguinte, portanto, por isso;

Exemplo: O combate à violência contra a mulher envolve todas as esferas do poder público e da sociedade civil. Logo, as ações devem partir de diversos agentes, visando reduzir as ocorrências e aumentar a ação coletiva para solucionar a questão.

  • esclarecimentos (conjunções explicativas): porque, porquanto, que.

Exemplo: A educação inclusiva é um problema no Brasil porque há poucos investimentos públicos no setor.

Releia o que você escreveu

A melhor forma de saber se seu texto faz sentido é reler os parágrafos. Procure repetições de palavras, contradições e frases que não fazem sentido dentro do contexto produzido. Elimine todos os defeitos e reescreva seu texto para garantir que você entregará a melhor versão possível.

Uma boa prática para quem ainda está estudando é reescrever os textos corrigidos. Confira as críticas feitas pelo professor e escreva o texto novamente, corrigindo as falhas para visualizar quais são as melhores opções para coesão e coerência daquele texto.

Como coesão e coerência textual afetam a nota da redação?

Coesão e coerência textual são parte do critério de avaliação nas redações do ENEM e dos vestibulares de todo o país. Textos com problemas de coesão e coerência terão desconto na nota. Dependendo da gravidade do problema, podem levar à nota zero.

Assim, prestar atenção aos elementos de coesão e coerência textual é de extrema importância para se sair bem nas provas de redação. Treinar bastante e contar com a correção das redações por um professor são formas interessantes de identificar e corrigir os erros antes do dia dos exames.

Investir no aprendizado de coesão e coerência textual é importante para aprimorar sua redação no Enem e nos vestibulares, mas também ajuda a conseguir pontos na prova de português. Estamos diante de dois tópicos essenciais para uma boa comunicação e para tirar notas altas nas provas. Não se esqueça de treinar sua redação e observe se suas ideias são apresentadas de acordo com as melhores práticas para coesão e coerência textual.

Gostou de saber mais sobre o assunto? Compartilhe este post nas redes sociais para que mais pessoas possam aprender sobre o assunto!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário