As diferenças entre a redação do ENEM e da FUVEST

6 minutos para ler

Uma dúvida bastante comum entre os vestibulandos é a respeito da diferença entre a redação do ENEM e a da FUVEST. Um é o principal exame do país, porta de entrada para inúmeras universidades federais e também particulares. O outro é o vestibular de uma das mais desejadas e concorridas universidades brasileiras.

Em ambos os exames, a redação pode definir o destino do aluno, para o bem e para o mal, devido a seu peso e seu grau de dificuldade. Por isso, é essencial conhecer as semelhanças e diferenças de cada prova, para se preparar adequadamente visando a nota máxima.

Quer saber mais sobre as diferenças entre as redações do ENEM e da FUVEST? Continue acompanhando este artigo!

Quais são as principais características da redação do ENEM?

redação do ENEM já é famosa Brasil afora por sempre trazer temas polêmicos, ligados a questões sociais e muitas vezes relacionados também aos direitos humanos. Há um problema central bem definido e que aflige os brasileiros de alguma forma.

As questões internacionais até podem aparecer, mas não é o que se tem observado nos últimos anos do exame. A menos que as questões externas impactem diretamente o Brasil, elas costumam ficar fora do contexto das redações do ENEM. Um bom exemplo disso é o tema de 2012, que ligou um problema mundial ao cenário nacional: “O movimento imigratório para o Brasil no século XXI”.

A partir de um problema central evidente no enunciado do tema e nos textos motivadores, o exame pede ainda que o aluno proponha uma solução para a questão: a proposta de intervenção. Isso quer dizer que não basta defender um ponto de vista, fundamento básico do gênero dissertativo-argumentativo, mas que é necessário também ser propositivo.

A obrigatoriedade da proposta de intervenção é a principal e mais polêmica especificidade do ENEM, diferenciando-o não apenas da FUVEST, mas também da imensa maioria dos outros vestibulares, que utilizam a tipologia dissertativa em suas redações.

A ideia é que o candidato demonstre que conhece a realidade brasileira e quais são os agentes capazes de promover medidas para resolver as questões sociais discutidas no texto.

O que mais chama a atenção na prova de redação da FUVEST?

A FUVEST, historicamente, prefere propostas temáticas bem mais reflexivas, ou até mesmo filosóficas. Na maioria das vezes, os temas tratam de questões relacionadas à sociedade, ao comportamento e a tendências em geral, sempre em um contexto de atualidade.

Os itens motivadores são bem variados e trazem textos, artigos, opiniões, imagens e até mesmo música e poesia para compor a coletânea da proposta com criatividade e originalidade. A FUVEST quer fazer o candidato pensar sobre a proposta de maneira não óbvia, provocando-o a evitar o lugar-comum e a ser original também em seu texto.

Quanto mais cultura geral um candidato tiver e conseguir aproveitar em sua redação da FUVEST, usando dados e citações, maior será sua nota. Ideias originais são bem-vistas nesse exame.

Para comparar melhor as diferenças entre a redação do ENEM e a da FUVEST, veja o quadro abaixo:

blog

Mas, afinal de contas, por que é importante conhecer as diferenças?

Agora que você já entendeu melhor a diferença entre a redação do ENEM e a da FUVEST, deve estar se perguntando: muda tanto assim? A resposta é sim!

Seu treino de redação deverá ser guiado pela expectativa do avaliador em cada uma das provas. Como vimos, a FUVEST busca análises baseadas em dados, citações e reflexões. Já o ENEM busca uma análise mais contextual, com abordagem pragmática do problema apontado e oferta de soluções. São formas diferentes de escrever, que exigem um treino igualmente diferenciado.

Como se preparar melhor para a redação do ENEM?

  • Trabalhe muito a construção de argumentos;
  • conheça os direitos humanos fundamentais;
  • aprenda sobre as competências dos entes públicos de todas as esferas para detalhar melhor sua proposta de intervenção social;
  • não é preciso ser tão original: é mais importante se ater ao tema e deixar claro qual é seu ponto de vista e a possível intervenção para o problema.

Como treinar redação para a FUVEST?

  • Não se esqueça de dar um título para sua redação;
  • treine para escrever pelo menos 20 linhas;
  • fuja do óbvio, faça reflexões e apoie-se em citações consagradas, questões sociais e estatísticas;
  • invista em ter um repertório próprio de argumentos;
  • seja original, mas não saia do tema.

Quais itens são importantes em qualquer prova de redação?

Independentemente se você vai prestar ENEM ou FUVEST ou até mesmo as duas, não esqueça de incluir nos seus estudos as seguintes práticas:

  • acompanhar as atualidades, para entender as principais tendências no Brasil e no mundo;
  • desenvolver um amplo vocabulário, por meio de leitura e prática de redação;
  • estudar a estrutura do texto dissertativo-argumentativo e as melhores formas de organizar seus parágrafos;
  • aumentar a agilidade na escrita à mão para aproveitar melhor o tempo da prova;
  • observar as normas gramaticais para demonstrar domínio da norma culta.

Com base na experiência dos corretores que trabalham com ambas as redações, podemos afirmar que, de maneira geral, a FUVEST costuma ser uma prova um pouco mais difícil. Isso porque suas propostas partem de temas mais complexos e demandam a mobilização de um repertório maior do estudante, tendo um foco mais geral, aberto e reflexivo. Manter-se no tema enquanto desenvolve um texto original é realmente uma tarefa complexa e que exige treino.

Apesar disso, a proposta de intervenção obrigatória do ENEM pode ser traiçoeira e tirar pontos valiosos do aluno que se esquecer de apontá-la ou se limitar ao senso-comum. É muito importante que a proposta seja bem elaborada, com detalhes, indicando respostas para as questões “quem”, “o que” e “como”, para realmente ser uma proposta com boas chances de pontuação.

De toda forma, ambos os exames valorizarão bastante o senso crítico do candidato e sua capacidade de posicionamento e argumentação coerente.

Entender a diferença entre a redação do ENEM e a da FUVEST é um bom começo para sua jornada de estudos. Porém, também é importante trabalhar na qualidade do texto para qualquer prova. Aproveite para se cadastrar e usar o banco de temas da Redação Nota 1000 para praticar tanto no formato do ENEM quanto no formato da FUVEST. São inúmeras opções, feitas sob medida para cada exame. Afinal, é praticando que você chega à nota 1000!

Gostou do artigo? Para aprender ainda mais, veja nossas 4 dicas para melhorar sua redação!

Posts relacionados

Um comentário em “As diferenças entre a redação do ENEM e da FUVEST

Deixe um comentário