Redação Nota 1000
-->
Postado: 1 de fevereiro de 2017|Nenhum Comentário

Tudo o que foi importante no mês de Janeiro de 2017

 

Trump determina saída dos EUA de acordo comercial com países do Pacífico

O presidente dos Estados Unidos cancelou no último dia 23 o principal acordo internacional feito pelo ex-presidente Barack Obama. O acordo foi feito para estabelecer uma nova base para relações comerciais, reduzindo as tarifas e impulsionar o crescimento. Essa é a segunda vez que o presidente invalida a herança deixada por Obama. A primeira foi o cancelamento da Obamacare, programa de saúde aprovado na gestão anterior. Além disso, logo após a posse do novo presidente não há mais seções no site da Casa Branca sobre direitos civis e público LGBT.

Leia mais:

Trump tira EUA de acordo comercial com países do Pacífico

 

A temperatura global bate recorde pelo terceiro ano consecutivo

Desde o ano de 1980 não se registrada uma tempura tão alta como em 2016. Os  cientistas na Nasa e da Agência Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos confirmaram os dados. Um dos países mais afetados é a Itália, com uma temperatura 1,24º mais elevada, fato que provocou forte impacto na agricultura do país.

Leia mais:

Terra bate recorde de calor em 2016 pelo terceiro ano consecutivo

 

A crise no sistema penitenciário brasileiro

O Brasil é um dos países que mais prende pessoas no mundo, ao todo são 579.423 detentos. As más condições das prisões contribuem para o crescimento de facções e o aumento da violência interna. O massacre ocorrido no Complexo Penitenciário Anísio Jobim, em Manaus, foi oriundo de uma briga entre facções rivais que terminou com a morte de pelo menos 56 detentos.

Pouco tempo depois, na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo em Roraima, foram 33 mortos. O governo de Roraima afirma que essas mortes estão relacionadas ao massacre de Manaus por conta das facções que participaram de tais atos.

No dia 14 de janeiro houve mais uma rebelião que somou 26 mortos e expôs ainda mais a crise nos presídios brasileiros. Esta última aconteceu no Rio Grande do Norte, no presídio de Alcaçuz. Na terça-feira, dia 17, houve um novo motim que durou 14 dias até a entrada de forças especiais enviadas pelo Governo Federal e Estado.

O presidente Michel Temer afirmou que serão tomadas medidas para melhora no sistema carcerário brasileiro e que lamenta muito por esse “acidente pavoroso”.

Leia mais:

Massacre em Manaus é capítulo de disputa entre facções criminosas

Os 4 eixos do discurso em que Temer chamou de “acidente” o massacre do presídio de Manaus

Entenda a crise no sistema prisional brasileiro

 

Surto de febre amarela é o pior da história desde 1980

Foram confirmados pelo menos 84 casos da doença em Minas Gerais. os estados de Goiás e Mato Grosso apresentam casos de suspeita da doença. Todos os mais de 400 casos investigados no Brasil são da febre amarela silvestre, causado por um ciclo que envolve macacos e mosquitos nas áreas rurais.

Leia mais:

Surto de febre amarela no Brasil é o maior de série histórica, desde 1980


Tags:,


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *